09/08/2022

 

A Sulgás e a Fundação Projeto Pescar realizam na próxima terça-feira (09), em Canoas, a cerimônia de certificação da 14ª Turma do Curso de Iniciação Profissional em Processos de Gás Natural. Este ano serão 14 jovens, entre 16 e 19 anos, que receberão seus certificados num evento que reunirá os representantes da Sulgás e da Fundação, do SENAI Nilo Betannin, professores e familiares.

Ao todo, o Pescar Sulgás já formou mais de 240 alunos no decorrer de 15 anos, abrindo espaço para que jovens moradores de áreas vulneráveis possam aprender uma profissão e serem protagonistas de suas trajetórias pessoais e profissionais. Para o educador social, Eduardo Pavin, o Projeto Pescar é viver a transformação de vidas. “Eu, enquanto educador social, chego ao fim da turma com um misto de emoções. Emocionado por conta da certificação que se aproxima e satisfeito em visualizar o crescimento e desenvolvimento dos jovens, com a certeza de que eles estão evoluindo para uma próxima etapa, preparados para enfrentar os desafios da vida e do mercado do trabalho”.

A jovem Vitória Militão destaca que a convivência com pessoas diferentes da escola e com pessoas que passaram seus conhecimentos e histórias de vida foi super importante para seu crescimento, tanto pessoal como intelectual. “Ficará para sempre em todos nós o aprendizado na Sulgás, no Senai e na Fundação Pescar. Agradeço a todos que nos ajudaram a permanecer fiéis nessa etapa de conhecimento e vida, e que o Projeto Pescar continue ajudando mais jovens a ingressar no mercado de trabalho”, enfatiza Vitória.

Um pouco da história

O Projeto Pescar foi idealizado pelo empresário Geraldo Linck, em 1976, tornando-se mais tarde uma rede de inclusão social através da educação: Rede Projeto Pescar. A partir de 1995, foi criada a Fundação Projeto Pescar, para fazer a sua gestão, uma organização não governamental e sem fins lucrativos, mantida por empresas e apoiada por instituições públicas e privadas, nacionais e internacionais.

A Sulgás ingressou na Rede Projeto Pescar em 2007, como mantenedora da Fundação. Em 2008, implantou uma unidade do Projeto em Canoas, onde é oferecido o Curso de Iniciação Profissional na Área de Gás Natural a jovens oriundos de famílias de baixa renda. O curso tem 800 horas-aula e seu programa inclui conteúdos técnicos e conteúdos voltados para formação pessoal e cidadania.

Além de voluntários internos, a Sulgás conta com a parceria de empresas e entidades que também contribuem para a formação dos alunos, através de cursos de informática, orientação profissional, atividades culturais entre outras. Os resultados desses esforços têm proporcionado aos jovens grandes vantagens no mercado de trabalho.

A partir de 2011, a Unidade inovou ao estabelecer parceria com o Senai Nilo Betannin, onde são oferecidas aulas práticas voltadas para adaptação e conversão de instalações prediais para uso do gás natural. Com a chegada da pandemia em 2020, o curso acabou sendo adaptado para aulas virtuais e depois num regime híbrido. Atualmente, é realizado 100% presencial.

Com a palavra as jovens

“Para mim, foi uma experiência ótima uma oportunidade e tanto. Pude aprender coisas diferentes e fiz novas amizades.” (Bárbara Silveira Militão)

 

“O Pescar me ajudou a perder a vergonha de me comunicar com as pessoas, me ensinou a ser protagonista. Conheci mais sobre o mercado de trabalho e aprendi a fazer um currículo. Vou levar muita coisa boa para minha vida se sentirei saudade dos colegas.” (Bianca Silveira Militão)

“Eu nunca tinha feito nada igual. Participar do Pescar foi uma experiência incrível. Aprendi tantas coisas, conheci tantas pessoas. A Sulgás foi tudo para mim. Sou extremamente grata por ter participado e jamais esquecerei do que aprendi.” (Riccieli Foching)

 

“A convivência com pessoas diferentes da escola, com pessoas que passaram seus conhecimentos e histórias de vida foi super importante para meu conhecimento tanto pessoal como intelectual. Ficará para sempre em todos nós o aprendizado na Sulgás, no Senai e na Fundação Pescar. Agradeço a todos que nos ajudaram a permanecer fiéis nessa etapa de conhecimento e vida, e que o Projeto Pescar continue ajudando mais jovens a ingressar no mercado de trabalho.” (Vitória Cristina Mathias Militão)