26/09/2022

 

A Sulgás foi uma das patrocinadoras da Expopetro 2022, evento do Sulpetro-RS realizado entre 22 e 23 de setembro, no BarraShoppingSul, em Porto Alegre.  No estande da Companhia, foram apresentadas duas tecnologias que prometem movimentar o mercado de veículos pesados no Rio Grande do Sul. Um caminhão movido a GNV, cedido para exposição pelo Grupo Arco, e um dispenser da Gás Futuro Sistemas de Compressão. 

A Arco trouxe um caminhão de sua frota de nove veículos, fabricado pela Scania, modelo R410, 6x2, com um sistema de GNV com oito cilindros de capacidade de 20m³ cada, totalizando 160m³. O veículo, que também pode ser abastecido com biometano, vem configurado com uma tecnologia inovadora e mais sustentável e é utilizado, assim como os outros da frota, para transportar Gás Natural Comprimido (GNC) aos clientes da Sulgás. 

 

Outra tecnologia tem a ver com um equipamento para abastecimento de veículos pesados. A Gás Futuro Sistemas de Compressão está mostrando o dispenser de alta vazão com o bico NGV2. Uma das vantagens desse equipamento é a redução no tempo de abastecimento do GNV no caminhão. O que chegaria a 40 minutos em um dispenser convencional, pode levar de 6 a 10 minutos, dependendo da capacidade de armazenamento dos cilindros.

Conforme o gerente comercial regional da Gás Futuro, Marcos Moisés, o desenvolvimento de corredores de abastecimento de veículos pesados é um caminho irreversível no país. Porém, ele ressalta que é preciso investir na ampliação da infraestrutura logística, especialmente na Região Sul, com a criação de corredores de abastecimento de veículos pesados, em que poderão ser instalados nos postos esses dispensers dedicados e sistemas de compressão que garantam segurança e eficiência, tanto no abastecimento de veículos pesados como nos leves.

A Gás Futuro, conforme Moisés, trabalha com equipamentos que vão desde um projeto único para linhas de processo até a completa estruturação de um posto de combustível, e seus produtos não se limitam ao gás natural, sendo aplicáveis a outros gases também.

Tendência no Brasil – A Scania sinalizou, na última feira de Hannover, que os combustíveis alternativos - como o gás natural, gás liquefeito e biometano - vão ditar as regras da empresa no Brasil, nos próximos anos.

“É claro que o futuro (no Brasil) também é elétrico, mas neste momento nós vemos os biocombustíveis como alternativa mais viável neste momento. Fizemos estudos em que identificamos que os clientes buscam informações sobre sustentabilidade”, declara Mats Gunnarsson, vice-presidente executivo das Operações Comerciais globais da Scania.

Prova disso é a apresentação dos novos motores de 13 litros a gás, com 420 cv e 460 cv, durante a feira de Hannover. Atualmente, a Scania oferece uma variação do motor OC13 de ciclo Otto, de 410 cv.

Outra multinacional que tem investido no mercado é a Iveco. A empresa admitiu que os veículos movidos a gás estão na ponta dos combustíveis alternativos. Inclusive, o seu primeiro caminhão abastecido com GNV deve estrear no mercado brasileiro no segundo semestre de 2023.